The secrets of Stanley Kubrick’s aesthetics and design

If you read the post about how director Wes Anderson uses (with mastery, by the way!) some design principles in his films, you already know that we started here on the Studio's Blog a special section dedicated to cinema and design, the #DesingInScene.

This second post is dedicated to the great Stanley Kubrick (1928-1999), director who was not limited to a single genre and created great classics of noir, science fiction, terror and war, as A Clockwork Orange, 2001, A Space Odyssey and The Shining.

One of the keys to unraveling the "mystery" of Kubrick's exemplary aesthetic is in his past, before becoming a celebrated director. As a boy, he got a position as a photographer in Look magazine and his photos impressed by the exquisite use of framing techniques, lighting and angulation. This phase was fundamental for the director to "train" his look and to perfect himself in the compositions of scene, that later, would use in his films.


Se você leu o post que publicamos sobre como o diretor Wes Anderson faz uso (com maestria, por sinal!) de alguns princípios do design, em seus filmes, já sabe que começamos aqui no Blog do Studio uma seção especial dedicada ao cinema e o design, a #DesingInScene. 

Este segundo post é dedicado ao grande Stanley Kubrick (1928-1999), diretor que não se limitou a um único gênero e criou grandes clássicos do noir, da ficção científica, do terror e da guerra, como Laranja Mecânica, 2001, Uma Odisséia no Espaço e O Iluminado. 

Uma das chaves que desvenda o “mistério” da estética exemplar dos filmes de Kubrick está no seu passado, antes de virar um célebre diretor. Ainda garoto, conseguiu um cargo como fotógrafo na revista Look e suas fotos impressionavam pelo uso primoroso de técnicas de enquadramento, iluminação e angulação. Essa fase foi fundamental para o diretor “treinar” seu olhar e se aperfeiçoar nas composições de cena, que mais tarde, usaria em seus filmes.

 Image: Site Comunidade Cultura e Arte 

Image: Site Comunidade Cultura e Arte 

The symmetry, always her!

As we have seen with Wes Anderson, Stanley Kubrick is fond of the symmetrically perfect scenes, a principle of design, fine arts and audiovisual. In all these takes, there is a vanishing point, which leads the viewer's gaze to a central point. A famous user of the Vimeo platform, film and design fan, Kogonada, made a mix of scenes from Kubrick's major films, which define exactly his taste for symmetry and the care he takes with the aesthetics of each scene. Look here!


A simetria, sempre ela!

Assim como vimos com Wes Anderson, Stanley Kubrick é aficcionado nas cenas simetricamente perfeitas, um princípio do design, das artes plásticas e do audiovisual. Em todos esses “takes”, existe um ponto de fuga, que conduz o olhar do espectador para um ponto central. Um famoso utilizador da plataforma Vimeo, fã de cinema e design, Kogonada, fez um mix com cenas dos principais filmes de Kubrick, que define exatamente o seu gosto pela simetria e o cuidado que tem com a estética de cada cena. Veja aqui!

Light and color

Both are elements that come loaded with a dramatic charge and indicate symptoms, emotions and aspirations that the viewer can perceive during the film. They help to trace the personality and psychological profile of the characters, and convey coolness, passion, fear, anxiety, tension. Realize how real this is, in the video below edited by another Vimeo user, Marc Anthony Figueras, with only scenes from the Kubrick movies.


Luz e cor

Ambas são elementos que vem carregados de uma carga dramática e indicam sintomas, emoções e aspirações que o espectador pode perceber durante o filme. Elas ajudam a traçar a personalidade e o perfil psicológico das personagens, e transmitem frieza, paixão, medo, ansiedade, tensão. Perceba como isso é real, no vídeo abaixo editado por outro usuário do Vimeo, Marc Anthony Figueras, com apenas cenas dos filmes de Kubrick.

 Image: Twitter Cinema Palette

Image: Twitter Cinema Palette

 Image: Twitter Cinema Palette

Image: Twitter Cinema Palette

 Image: Twitter Cinema Palette

Image: Twitter Cinema Palette

Architecture as protagonist

Kubrick has also always used architecture as a fundamental element in his films, going beyond the background or mere scenery. It was so with the hall and stairs of the hotel in "The Shining", which suggested the labyrinth that was trapped Jack, the main character. Two other films in which the scenarios became protagonists, was 2001, A Space Odyssey and Clockwork Orange.

If you liked this post in our #DesingInScene section, follow the blog updates, we are already unveiling all the design techniques and architecture of the next director, to share with you!


Arquitetura como protagonista

Kubrick também sempre lançou mão da arquitetura como um elemento fundamental nos seus filmes, indo além de pano de fundo ou de mera cenografia. Foi assim com o corredor e as escadas do hotel em “O iluminado”, que sugeriam o labirinto que se encontrava preso Jack, o personagem principal. Outros dois filmes em que os cenários se tornaram protagonistas, foi 2001, Uma Odisseia no Espaço e Laranja Mecânica.  

Se você gostou de mais esse post da nossa seção #DesingInScene, acompanhe as atualizações do blog, que já estamos desvendando todas as técnicas do design e da arquitetura do próximo diretor, para dividir com vocês!